Divulgação. © Warner Bros.

Se você é daqueles que não tinha nenhuma expectativa com Annabelle 2: A Criação do Mal pela mostra fraca do primeiro filme, pode reconsiderar, pois este é um dos poucos casos em que a sequência é extremamente superior ao original — muito embora aqui não seja tão difícil. Este texto não contém spoilers.

A história se passa anos antes dos eventos retratados no primeiro filme, no período em que a boneca foi criada pelo Sr. Mullins, que tempos mais tarde perdera sua filha em um trágico acidente de carro, o que resultou em um grande drama familiar. Como consequência, ele e sua esposa contactam a Igreja para que um grupo de meninas órfãs e uma freira passem a morar em sua residência.

No grupo das garotas, cuidadas pela Irmã Charlotte, Janice e Linda viam está como a última chance de ficarem juntas para sempre, sendo adotadas pela mesma família, enquanto que para as demais era a oportunidade de recomeçar em um novo lar. Mas logo após chegarem ao lugar, percebem que coisas estranhas passam a acontecer. Janice é a primeira a presenciar tais atividades demoníacas, já que por sofrer de poliomelite e se deslocar com dificuldade, passa o maior tempo confinada dentro da casa.

Divulgação. © Warner Bros. / Janice

Linda e Janice são visivelmente as mais jovens e isoladas do grupo formado por 6 meninas, e por serem constantemente deixadas de lado pelas demais, criaram um vínculo mais forte. Janice passava a bisbilhotar cada vez mais a casa com a entidade chamando-a, enquanto que Linda, ocasionalmente, presenciava rápidas aparições com uma menina e uma boneca de vestido branco.

Em uma de suas intromissões, Janice acaba entrando no quarto trancado pelo Sr. Mullins, pelo qual fora proibida a entrada de qualquer um. Ao entrar e se encantar com o ambiente, ela se depara com outra porta, e posteriormente encontra uma chave. Por estar curiosa acaba utilizando-a num pequeno armário, se deparando assim com a boneca Annabelle.

A partir daí, as aparições e a presença de uma força maligna ficam cada vez mais constantes, em um tom maior de suspense e terror. Pouco a pouco elas passam a se preocupar e se questionar se o que veem é realmente verdade, e se a esposa do Sr. Mullins, confinada sempre em seu quarto, tem alguma coisa relacionada com os misteriosos eventos.

Divulgação. © Warner Bros.

O desenvolvimento da trama é simples e calmo, não exigindo muito de quem se está assistindo, embora seja necessário se atenuar as cenas para não perder nenhum detalhe, como por exemplo, o indício de um outro derivado com uma nova criatura. E por falar em criaturas, assim como nos filmes da franquia principal, Annabelle 2 coloca o público frente a frente ao oculto, fazendo com que o espectador seja forçado a encarar cada ser demoníaco.

Annabelle 2 surpreende pelo seu ritmo constante de tensão e a inegável qualidade superior se comparado ao primeiro filme, um caso raro em Hollywood. A ótima conexão com o primeiro torna a experiência ainda melhor, além das menções a outros trabalhos de maneira sucinta.

A franquia Invocação do Mal se renova mais uma vez e se reinventa, com um filme inteligente, original e que não subestima seu espectador.

  • GustavoXD

    Sério????
    Se isso for verdade é simplismenbte a MELHOR IDEIA DE MARKETING DA HISTÓRIA!!!

    • Kaio

      Né!? Mas na sessão de planetas dos macacos que assisti não teve :/

    • GustavoH

      Eu ri pra caramba, serião. Fiquei me perguntando quanto o Silvio pagou por aquilo (ou o inverso ne kk)

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Legal!

  • O primeiro filme é realmente ruim.