Digimon Agumon

Divulgação. © Bandai Namco Entertaiment

A mais recente edição da V-Jump anuncia o lançamento de Digimon Story: Cyber Sleuth Hackers’ Memory, de Digimon Story, para o PSVita e PlayStation 4.

Hacker’s Memory se desenrolará no mesmo universo do primeiro Cyber Sleuth, com uma nova história, o “lado oposto de Cyber Sleuth que não lhe contaram“. O protagonista da história será Keisuke Amazawa (pode mudar), um jovem que entra neste mundo no momento em que é acusado de um crime.

Os sistemas operacionais serão os mesmos do primeiro Cyber Sleuth, contando com a presença de mais de 320 digimon. Por fim, a Bandai Namco anuncia que incluirá o primeiro Digimon Story: Cyber Sleuth nas cópias do jogo como extra.

Não há data de lançamento prevista.

  • Heleno Costa

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk falou o especialista em mercado mundial de games. Escreve uma cartinha pra eles… Eles não sabem que estão perdendo esse super especialista.

    • Erivelton Freitas

      Disse o cara que não sabe que um PS Vita da vida vendeu apenas 14 milhões de unidades contra 60 milhões do 3DS. Será mais um jogo de Digimon que irá se sustentar da venda do PS4.

      • Allesson Queiroz

        o Jogo foi feito com o publico alvo japão, e lá vende cara..

      • Tori

        tá com butthurt porque não lançou pro seu consolinho 3DS?
        sai dae jão

  • no japão o vita ainda é relevante cara…

    • Erivelton Freitas

      ‘Japão’ não é mundo, e o mundo é maior que o Japão!

  • Deivids Pontes

    Calma garoto, não vai ser lançado apenas para psvita o ps4 também vai ter sua versão. Sei que o psvita foi um fracassado total de vendas mas é um ótimo console e se a empresa pode lançar o jogo para mais de uma plataforma por que não faze-lo? Eu mesmo tenho psvita e vou curtir muito jogar Digimon nele.

    • Erivelton Freitas

      Não se trata disso, se trata de custo de desenvolvimento e retorno. O Digimon Story anterior também foi anunciado exclusivamente para PS Vita, e tempos depois, a Namco voltou atrás com um reedição do jogo apenas para o 3DS, e porquê?! Porque o baixo número de usuários do Vita não sustenta ‘Exclusivo’.

      É uma decisão muito errada lançar algo exclusivo para esse console, leva mais tempo de desenvolvimento e ainda não tem retorno garantido. Não é uma decisão assertiva. Deveriam lançar somente para 3DS ou pelo menos, se querem mesmo insistir no Vita, que lançasse para as duas plataformas. Porque só no Vita, será prejuízo, e o jogo vai se pagar somente com as vendas do PS4

      • Júnior

        Moço essa reedição era um jogo de psp irmão, Digimon Re Digitize que saiu acho que em 2012 aí ganhou uma para o 3ds

      • Tori

        >custo de desenvolvimento e retorno
        tu sabe que o PS4 e PSVita tem quase a mesma facilidade de desenvolvimento né?

        >Namco (É BANDAI) voltou atrás com uma reedição do jogo apenas para 3DS
        PARA PARA PARA PARA. Decode é uma versão “upgrade” do Re:digitize. O jogo foi completamente ofuscado no 3DS.
        e tu ainda diz que é bom lançar pra essa plataforma.
        aham. claro.

        >HUR DUR, VITA SERÁ PREJUÍZO
        namoral…não dá. chega.

  • Filipe Rodrigues

    Só tenho uma coisa a dizer. Esse Erivelton Freitas só tá nervosinho pq o amado 3ds não vai receber o jogo. Larga de ser chato, o 3ds já ganhou exclusivos de Digimon, inclusive desse novo anime ruim Appli Monsters, então fica de boa ai, que o Vita agradece o suporte de algumas thirds parties, já que a Sony foi incompetente pra isso.

  • Tori

    >”O Console foi um dos maiores fracassos do mundo dos portáteis”
    AH PARA PELO AMOR DE DEUS.
    PSVita no japão é um console bom, tendo público e coisas afins.
    Games J-RPG estão chegando mais e mais para o mesmo console, e tu ainda afirma que ele é um fracasso.
    PELO AMOR DE DEUS NÉ
    >Digimon nunca chegará ao mesmo patamar de Pokemon no mundo dos games
    é muito mimimi pra um post só.

  • Tori
    • Filipe Rodrigues

      O jogo não vendeu pq a própria Bandai não lançou no Ocidente, e sem contar que no fim da vida do psp e do ds boa parte das pessoas já estava com os portáteis desbloqueados, e ninguém compraria para jogar em jp, então todo resto do mundo jogou por meio de patch english de graça.