Divulgação. © Toei Animation

Glitter Force Doki Doki, adaptação ocidental de Doki Doki Precure, finalmente tem data para estrear na Netflix. A primeira temporada do anime será disponibilizada pela plataforma a partir do dia 18 de agosto, com opção de dublagem e legendas em português.

Por falar na versão brasileira, o processo agora não foi realizado em Miami, mas sim no Rio de Janeiro pelo estúdio Blue Bird, sob a direção de Marcelo Torreão (Ranger Quantum em Power Rangers: Força do Tempo). O elenco traz nomes de peso, como Flavia Saddy e Mariana Torrers, que emprestaram suas vozes a duas das protagonistas da série.

Ainda não se sabe quais edições foram feitas em Glitter Force Doki Doki, mas tudo indica que o anime possa ter passado pelas mãos da Saban Brands antes dos direitos da franquia no Ocidente ficarem com a Toei Animation.

  • Edmar Filho

    Pelo menos a dublagem não vai ser porca, o que já é um baita avanço.

    • O fato da dublagem ter mudado de pólo foi sim algo bom, mas sejamos francos: isso não vai disfarçar a censura que esse anime pode ter sofrido. Estamos na década de 2010, onde a intenet é algo bem acessível. Se uma simples cena (ou até episódio) desse anime for cortada ou americanizada o público que o assiste vai descobrir na hora.
      Esse tipo de “adaptação” é inaceitável hoje em dia, ao contrário da época que diversas cenas de um anime como Yu-Gi-Oh eram americanizadas e passavam despercebidas pelo público que as assistia “graças” a falta de informação deles, já que internet não era algo tão acessível.