Divulgação. © Marvel / Sony

A nova encarnação do cabeça de teia nas telonas, agora na pele do ator Tom Holland, Homem-Aranha: De Volta ao Lar, estreou acima de todas as expectativas nos Estados Unidos, muito embora tenha tido um sábado de menor movimento.

Em seu primeiro final de semana, o longa arrecadou surpreendentes US$ 117 milhões, fazendo a terceira maior abertura do ano nos Estados Unidos, atrás somente de A Bela e a Fera e Guardiões da Galáxia Vol. 2. No mundo, a arrecadação já chegou aos US$ 257 milhões. Agora, resta saber como o filme vai se comportar no decorrer das próximas semanas, visto que, uma rejeição do público adulto tem se evidenciado ao longo das sessões.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar já está em cartaz no Brasil.

  • Erivelton Freitas

    ‘A Rejeição do público adulto’. – Desde quando a Marvel fez filmes para adultos? A Marvel só se preocupou em fazer comédias adolescentes, algo bem típico do público da Disney. A Velha guarda dos leitores de quadrinhos dos anos 80/90 estão ÓRFÃOS de alguma coisa nas grandes telas. Exceto, é claro, pelo pessoal da DC, que faz filmes para quem está com ela desde sempre, e não para essa nova geração.

    • eduardo lima

      vdd sempre totalmente dedicado a fidelidade

      igual Ares usar Raios, Batman ser assassino, Coringa ser um cafetão MTO fiel ao publico leitor…

    • .nada a ver o que vc falou o filme são adulto porem ele são leves se fosse filme infantil mesmo seria livre porem e pg12 ainda digo mais onde soldado invernal e infantil,vc que entender que tanto a Marvel quanto a DC tem fãs infantil que e uma massa muito grande que vem dos desenhos animados,bvs sofre disso por fazer um filme adulto demais e violento e com alguns defeitos maiores que isso que todo mundo sabe.

      A Velha guarda dos leitores de quadrinhos dos anos 80/90 estão ÓRFÃOS de alguma coisa nas grandes telas,discordo totalmente sou dessa época e me sinto muito bem representado porque um filme num é feito pra essa galera e feito pra essa dos anos 2000 e os de agora por isso a Marvel faz sucesso ela equilibra esses 3 tipos de publico.

      Exceto, é claro, pelo pessoal da DC, que faz filmes para quem está com ela desde sempre, e não para essa nova geração,discordo em partes ela manda bem nas animações mas os filme meu deus e uma porcaria atrás da outra bvs e esquadrão da vontade de dar um tiro de tão ruim e lixo que são,mulher maravilha funciona pra mim porque ela me lembra muito a mulher maravilha do movie animado e a liga da justiça da TV só isso, a maioria não pega revistinha em banca pra ler todo semana não

    • Mr.L

      Filtro sombrio ≠ filme pra adulto

    • Rafael Bueno

      WOW.
      nunca vomitei e passei mal com um comentário tão tosco..

    • Luis Paulo S.M

      A Marvel faz filmes para todas as idades, e procura manter a mesma essência dos quadrinhos. Se eu quisesse ver um filme que segue exatamente o que está nos quadrinhos…eu iria ler os quadrinhos e pronto!!

      Não dá pra ser igual em tudo.

    • Claudio Freire

      anos 80/90 ORFAO kkkk ? tem certeza? uhauhahuhuahauhauha

  • toygame lan

    “uma rejeição do público adulto tem se evidenciado ao longo das sessões.” como assim?

    • Matheus Sousa

      O público adulto de sábado foi menor que o de sexta.

    • Just_an_Asian_guy

      O número de adultos que estão vendo vem diminuindo de maneira um tanto expressiva em relação ao número de jovens. Até mesmo pra o padrão de filmes de herói.

  • Léwow

    eu não vi rejeição nenhuma do filme até agora todo mundo parece ter gostado…

  • Rafael Bueno

    estou surpreso

  • Just_an_Asian_guy

    Bem, esse é um comentário bem pessoal que representa o que eu e alguns amigos pensamos. Não acredito que seja o que a maioria pensa, mas talvez explique a questão dos adultos.

    O filme é bom. O Peter Parker é carismático, o aranha é legal, o filme sabe a mensagem que tem que passar e não sai do caminho durante todo o seu percurso. Porém, terminei o filme com um gosto amargo na boca. O filme recicla demais, o que é comum na Marvel e já me cansa faz um tempo, mas além disso ele ainda homenageia reciclando, e isso foi o que me incomodou.
    O filme tem diversos pontos de roteiro que já ocorreram em outros filmes do aranha e que são usados de maneira explicita para relembrar velhos momentos do cabeça de teia, como a cena do barco que remete à cena do trem em homem-aranha 2. Enquanto isso mostra como a mitologia do personagem é interessante e tocante para o público, também torna o filme cansativo. Essa foi uma das cenas, mas tiveram vários desfechos como o pai da menina ser o vilão, o Peter abandonar a menina e a sua vida pessoal pra salvar o dia e as outras dezenas de tipos de resoluções que já vimos antes e voltam a ocorrer nesse filme que terminam tornando tudo muito previsível, não por ser simples, mas porque já vimos tudo isso. Tanto a fórmula Marvel, quanto os pilares desse roteiro.

    Acredito que o problema foi a preguiça. Os roteiristas decidiram se apoiar no que já foi feito, deram um ar novo por cima (Parabéns por isso) e entregaram o roteiro. Decidiram jogar na segurança, já que sabem que o aranha ia vender de todo jeito. Bem, se esse filme tivesse vindo antes de todos os outros, ou eu não estivesse saturado dessa fórmula, acredito que teria gostado mais do filme. Mas, do jeito que foi, dificilmente assistirei de novo :/

  • Just_an_Asian_guy

    Começou tem um tempo legal. Se fosse pra dizer onde começou, chuto era de Ultron. Não por ser mediano, mas por ter sido o primeiro filme grande “qualquer coisa” dessa tendência de filmes de heróis.

    • toygame lan

      não o genero ia saturar mesmo com o tempo,nas decadas de 6 e 70 só tira o genero faroeste e saturou depois de um tempo

      • Just_an_Asian_guy

        Tu ta discordando de que? Bicho, não é o tempo que satura algo, tanto que tem trocentos subgêneros que estão por aí tem mais de 50 anos. O que causa a saturação é a perda de capacidade de se reinventar, que foi o que ocorreu com o faroeste, que se eu fosse chutar, começou algum tempo depois de “Era uma vez no oeste”, último grande filme de faroeste. Se os filmes de faroeste continuassem inovando sempre, não teriam morrido. O mesmo vale para os filmes de super herói. Novamente, o exemplo que dei do Ultron se deu pq foi o primeiro filme de herói em que eu senti que eles não estavam mais inovando, e sim repetindo como se fosse qualquer coisa. Foram 2h no cinema que não acrescentaram nada.