Divulgação. © Warner Bros / The Lego Group

A mais nova animação em formato Lego para os cinemas, LEGO: Ninjago teve uma estreia pífia em seu primeiro final de semana nos EUA, via BoxOffice.

A produção arrecadou modestos US$ 21,2 milhões e o terceiro lugar nas bilheterias, um resultado nem um pouco satisfatório, e que apesar da animação ter enfrentado forte concorrência com Kingsman 2 e IT, nenhum deles foi verdadeiramente responsável por ofuscar o seu público-alvo. Somado ao mercado internacional, nos poucos países que entrou em cartaz, Ninjago detém pouco mais de US$ 31 milhões.

Já Kingsman abriu em primeiro com US$ 39 milhões e IT fez mais US$ 30 milhões garantindo o segundo lugar. A obra de Stephen King deverá bater na próxima semana os US$ 500 milhões em todo o mundo.

LEGO Ninjago estreia no Brasil em 28 de setembro.

  • ChrysMonkeyQuest

    Depois de tantos trailers, não é muito difícil entender o motivo. O universo de Ninjago é bem rico, há muito que se explorar nele e um reboot como o filme propunha, tinha tudo para dar certo (inclusive consertando os buracos da trama que começaram a surgir desde a terceira temporada), mas preferiram uma abordagem ao estilo Uma Aventura LEGO (O quê na série nunca era visto). Samukai, Grande Devorador, Mestre Supremo, Proeminente, Lorde Chang (o fato dele ser um vilão comédia e sua relação com Garmaddon deixava ele perfeito para o filme)… literalmente, a lista do que poderiam ter utilizado era gigantesca.

  • Erivelton Freitas

    Se o Objetivo da WBA era competir com a Pixar/Illimination/DreamWorks em qualidade, a coisa ta feia!

    E olha que Kinsgman teve aprovação inferior pela Crítica se comparado a esse filme.

  • Nona

    De qualquer maneira espero que a Warner passe a apostar mais em originais sem ser Lego ou de algum desenho que nem a Pixar e Dreamworks.

    • Pederix

      Eu gostei bastante de Cegonhas

  • Ramon Dom

    Me pergunto até quando coisas como filmes de lego vão fazer algum sucesso.

  • Fui ver uma sessão e tava quase vazia