power rangers filme

Divulgação. © Saban Brands

Numa entrevista realizada durante a 3ª edição do Bentonville Film Festival, as atrizes Amy Jo Johnson (Ranger Rosa em Mighty Morphin Power Rangers, a série original de 1993) e Becky G (Ranger Amarela do reboot de Power Rangers), comentaram um pouco sobre a franquia, e em especial, a respeito da diversidade na série.

Uma das questões abordadas foi a respeito das cores da equipe, em destaque a do Ranger Preto (Walter Jones) e a Amarela (Thuy Trang), algo que no filme lançado este ano foi modificado. Amy Jo Johnson comentou que a série original era diversificada, mas neste caso, fazia isso de um jeito muito óbvio.

Não sei se fizeram assim de propósito, ou foi um equívoco. Desconheço a intenção por trás disto mas acho que eles aprenderam a lição”. Ela concluiu dizendo que tal assunto chegava a ser motivo de piada entre o elenco, beirando ao ridículo.

Becky G, que interpretou a Ranger Amarela no reboot cinematográfico dos Power Rangers, comentou sobre ser a primeira ranger homossexual: “É uma honra. É Algo que eu estava muito animada para realizar e como uma atriz, não poderia ser melhor”. Em um momento breve do filme, a personagem de Becky, Trini, menciona estar tendo problemas com uma garota, e sua sexualidade foi confirmada pelo diretor.

A atriz concluiu dizendo que gostaria de ver isso ser mais explorando nos futuros filmes da franquia. “A verdade é que com algo assim, você não apenas acorda e tem certeza de cara; é um processo. Caso venhamos a fazer Power Rangers 2, 3, 4… fico muito animada para ver como isso vai se desenvolver”.

  • jaiden shiba

    È engraçado,porque se os eua tivessem realmente uma sociedade tão tolerante
    e justa assim em vez de somente manter uma fachada politicamente correta,todos
    estariamos vendo os esquadrões coloridos só com atores japoneses(além dos
    geniais suit actors).

    • Nero ZeroX

      Isso é verdade…e o Saban já tocou neste assunto numa entrevista em que ele dizia que se trouxesse uma sentai pura como Jetman por exemplo, com certeza ela seria boicotada…foi quase o mesmo caso do Knight Rider (Super Máquina) que era pra ser um NIssan Fairlady 240 Z e que foi substituído por um Pontiac Trans-Am, porque muitos não aceitariam um carro japonês sendo co-protagonista de um seriado norte-americano…

    • Eduardo Jose de Andrade

      Hipocrisia americana.

  • Davi

    Não entendi o que ela quis dizer sobre o preto. Pois ranger preto não significa ser preto, ou seria pepa falta de atores da mesma cor vestindo ele?
    Afinal nem lembro disso. PORQUE não é o importante…

    • Raças e cores. Muita gente achava proposital.

      • Eduardo Oliveira

        Sinceramente isso era pra pessoas que já tinham um pensamento racista digamos assim, pois quando eu era mais novo eu notava que cada cor de cada ranger significava algo como a personalidade de cada um, se a série quis passar uma mensagem como essa eu acho válido mas pensar que cada cor exemplificava a raça de ranger era e ainda é bem absurdo pra alguém deduzir isso :P

        • Noir Fleurir

          Absurdo não é, e você sabe disso. O fato de não percebermos quando éramos crianças não anula nenhum preconceito, intencional ou não, afinal não tínhamos conhecimento de mundo suficiente para perceber certos simbolismos culturais estereotípicos da nossa sociedade (e mesmo hoje muita gente não tem, por falta de empatia). Tanto é que depois que mudaram alguns atores da série original tentaram fazer isso das cores das roupas diferentes da cor da pele, pra não ficar tão feia e óbvia a rotulação.

        • Sim, por isso a Amy e o elenco viam como uma piada de mau gosto, mas a julgar pelas coisas que todo mundo sabe a respeito dos bastidores, tipo aquele terror que faziam com o David Yost por ser gay, as coisas eram bem obscuras naquela época.

      • A.c.e by Allan césar (Ace)

        Coisa escrota cara,as crianças que vêem não ligam pra isso,eu nunca parei pra pensar que o Ranger Preto era o Ranger Preto só por ser negro,e nem a Ranger Amarela ser Asiatica.

        • Mas infelizmente uma parcela das pessoas percebia e achava um preconceito proposital da série.

          • A.c.e by Allan césar (Ace)

            Puta babaquice cara u.u

    • Eduardo Jose de Andrade

      o primeiro ranger preto era um cara negro,e a amarela era asiática,mas isso é um humor negro engraçado XD

  • Lucas De Sousa Moura

    pra tanto faz se é diversificado ou n,eu nunca liguei muito pra isso e acho q outras pessoas tbm n ligavam

    • Eduardo Jose de Andrade

      O povo faz tempestade em copo d’água mesmo.

  • Eduardo Oliveira

    Engraçado eu achava a representatividade das séries mais antigas muito menos forçadas que as de hoje em dia, doa a quem doer na época não tinha essa encheção de saco que nem hoje em dia com programas que tentavam trazer representatividade, porque na época eles não traziam para criar um rótulo de aceitação geral, diferente de antigamente que traziam por trazer, que apesar de achar rasa tão importância que esse fato tem na sociedade, eu achava aquilo mais real do que isso que a gente vê em alguns filmes e séries.

  • A.c.e by Allan césar (Ace)

    Pra mim arriscaram muito botando tanta diversidade de uma vez só,seria melhor colocarem no terceiro ou quarto filmes,os 2 primeiros tem a serventia de criar a base do sucesso,aposto no que é seguro,depois aposta em diversidade pra vender melhor se quiser.

  • Afonso

    Diversidade Alta em muito alta,sqn
    Não que me incomode na verdade é bom ver coisas assim que as pessoas aceitem,sem homofobia ou machismo mas eu não acho nem uma vírgula de interesse nisso aí não tá,ok,blz,falo,tchau

  • Eduardo Jose de Andrade

    Se continuar vão ter mais diversidade sim,pode dar bons ou maus frutos,independente disso só quero ver robôs gigantes vs monstros gigantes XD.